Automatização de processos: como fazer no setor financeiro?

 em Dicas

Fundamental para qualquer instituição, a gestão efetiva do setor financeiro é um ponto-chave para quem quer fazer com que os negócios avancem. Nesse contexto, a automatização de processos tem aumentado cada vez mais, contribuindo para o alcance de melhores resultados.

Entre outros benefícios, a automação dinamiza o alinhamento de informações das empresas, reduz os custos operacionais e facilita as requisições junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

Neste texto, vamos demonstrar como empregar a automatização de processos no setor financeiro. Fique ligado!

Qual é importância da automatização de processos?

Devido à automação de processos possibilitar que as empresas realizem uma gestão mais bem coordenada de suas diferentes tarefas, ela tem sido cada vez mais empregada por gestores de diferentes áreas.

No âmbito dos setores financeiros, por exemplo, ela permite um maior controle dos fluxos da empresa, aumenta a capacidade de gestão de dados e, quando mais bem elaborada, ajuda a prover relevantes informações que auxiliam no planejamento estratégico.

Isso tudo é possibilitado porque, pelo crescente desenvolvimento de softwares e aplicações da tecnologia em diferentes ramos, tanto os processos mais básicos — como pagamento de contas — quanto os mais avançados — como a integração de processos de CRM, e-commerce e Business Intelligence — podem ser automatizados.

A utilização de softwares para melhorar o desempenho desses processos faz com que as instituições se atualizem frente ao mercado e obtenham melhores resultados.

Quais são os benefícios de automatizar processos financeiros?

Agora que você já viu que a automatização de processos financeiros é extremamente benéfica às empresas, é hora de apresentar algumas de suas principais vantagens. Confira!

Agilidade

O primeiro ganho que a automação dos processos confere é o aumento da agilidade no tratamento dos dados. Quando o sistema passa a realizar operações de forma automatizada, as tarefas são realizadas de modo mais ágil e, consequentemente, tem-se uma maior facilidade no cumprimento de prazos de uma forma geral.

Dessa forma, em vez de se ter um funcionário incumbido de realizar ações manuais em sua empresa, há uma ferramenta especificamente moldada para realizar o processo. Ela trabalha ininterruptamente para a entrega dos resultados.

Redução de custos

Aliado ao primeiro fator, a redução de custos é um outro ponto importante que a automatização dos processos acarreta. Com adoção de softwares que, quando empregados, passam a realizar serviços operacionais na empresa, os custos para a realização de determinadas ações passam a ser muito menores.

Isso se dá, inclusive, porque as máquinas são mais precisas e, por conta de seu baixo índice de falhas, diminuem os possíveis prejuízos causados à empresa. Além disso, os funcionários que se dedicavam às tarefas operacionais passam a ficar disponíveis para outros serviços, fator que nos leva ao tópico seguinte.

Remanejamento de mão de obra

Com a liberação de mais funcionários, digamos assim, a possibilidade de remanejamento interno dentro da empresa passa a ser maior, tornando a efetividade dos processos muito mais concreta.

Funcionários que realizavam ações mais operacionais, por exemplo, podem ser remanejados para cargos mais analíticos e que necessitem de decisões mais subjetivas.

Com isso, quando a empresa passa a ter mais condições de se dedicar a tarefas de inteligência, seu planejamento estratégico, consequentemente, fica mais elaborado.

Aumento do volume de operações

Todos os pontos salientados acima nos levam a este último benefício, que é a possibilidade de aumento do volume de operações. Com a automatização tornando os processos mais ágeis, reduzindo os custos e permitindo o remanejamento de mão de obra, a produtividade da empresa pode ser efetivamente aumentada.

Assim, mesmo mantendo o nível de pessoas e um mesmo nível de despesas, pode-se produzir ainda mais e, consequentemente, obter mais lucros.

De que maneira a automação pode ser aplicada no setor financeiro?

Entendeu de que forma a automatização pode contribuir, de modo geral, nos processos de uma empresa? É hora de apresentarmos algumas maneiras com que a automação pode auxiliar no setor financeiro.

Por conta de trabalharem com muitos dados, esses setores têm um potencial muito grande de automatização, configurando-se, dessa forma, como importantes meios para que as instituições aumentem suas receitas. Confira, abaixo, alguns exemplos de como automatizar processos no setor financeiro!

Busca de notas fiscais

Atualmente, passou a ser comum a automatização da busca de notas fiscais por meio de softwares específicos ou integrações. Eles possibilitam, de forma muito mais simples e ágil, a conferência de notas fiscais eletrônicas, a verificação de sua chave e validade, o acesso ao site da Receita, a realização de pesquisas diversas, entre outros fatores.

Com o emprego da automatização, o controle das notas fiscais fica muito mais eficiente, possibilitando uma visão mais ampla por parte dos gestores, gerentes ou encarregados.

Mapeamento de áreas

Em um primeiro momento, você pode achar que a automatização do mapeamento de áreas não está muito relacionada ao setor financeiro. No entanto, esse aspecto pode ser fundamental para a dinamização da tomada de decisões na área.

Na parte do crédito rural, por exemplo, é usual que o técnico agrícola vá a campo e percorra toda a área da propriedade para mapeá-la, verificando como está indo a lavoura. A automatização dos processos permite que esse mapeamento seja feito via satélite. Dessa forma, agricultores, técnicos agrônomos ou quaisquer outros profissionais podem se beneficiar da solução e analisar as imagens via satélite.

Isso possibilita que eles tenham vários índices úteis e estimativas de produtividade das diferentes áreas. Com esse panorama, pode-se, inclusive, saber em quais locais o plantio não está fluindo muito bem e, consequentemente, fazer um melhor planejamento da aplicação de insumos e dos investimentos de uma forma geral.

Requisição de crédito rural

Por último, a automação da requisição do seguro de crédito rural e do consequente julgamento do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) tem gerado resultados bastante significativos.

Contando com integrações com sistemas do Banco Central, as ferramentas responsáveis estão mudando as formas de lidar com o crédito rural. Com elas, não é mais necessário que os profissionais fiquem presos a planilhas e documentos de trabalho manual, meios que eram bastante trabalhosos para a requisição do crédito.

A automatização desse processo passou a permitir que uma instituição financeira ou cooperativa requisite o repasse do BNDES de forma muito mais ágil e eficaz. Anteriormente, levava-se em torno de 20 dias entre a instituição solicitar o crédito e o BNDES retornar com a liberação do dinheiro.

Com a automatização, esse período pôde ser reduzido para cerca de 2 ou 3 dias. Essa diferença substancial é de suma importância para o melhor planejamento dos produtores rurais e a agilização dos processos das cooperativas de crédito. Como as demandas se alteram de forma muito rápida, a maior agilidade na requisição permite uma melhor gestão de contas, de fluxo de caixa, entre outros fatores imprescindíveis para o sucesso.

Conseguiu entender de que maneiras você pode realizar a automatização de processos no setor financeiro? Assine nossa newsletter e fique por dentro de assuntos como este!

 

 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

produtividade da equipePor que investir em software para área financeira? Entenda
%d blogueiros gostam disto: