Como o uso de um software garante a análise de dados de forma mais eficaz?

 em Dicas

A análise de dados vem passando por notável evolução nos últimos anos. Grande parte disso se deve ao surgimento de soluções de software robustas, cujo desenvolvimento está cada vez mais segmentado. Em outras palavras, a tecnologia está preenchendo as lacunas do mercado, tornando-se acessível a quase todos os setores.

O mercado financeiro é um ótimo exemplo dessa transformação. Na era da informatização, embora os computadores tenham se consolidado como instrumentos essenciais, o conceito de software de gestão ainda era prematuro. A própria complexidade das operações dificultava a progressão.

Agora, por outro lado, em plena era digital, os bancos, cooperativas de crédito e fintechs já utilizam programas altamente sofisticados. Consequentemente, o volume de informações exatas, além dos recursos trazidos pelo software, começaram a dar suporte à análise de dados.

Então, quer saber mais sobre como o uso de um software garante análises mais eficazes? Continue lendo para entender os principais benefícios de se investir na tecnologia para otimizar a gestão!

Aumento de produtividade da equipe

O resultado da análise de dados a partir de um software começa pela automatização de operações e pelo registro de tudo o que acontece nos processos internos. Assim, o próprio sistema coleta os dados e os disponibiliza ao gestor ou líder do respectivo departamento. Essa automatização, todavia, ainda oferece alguns benefícios extras, como o foco no core business e a redução de falhas. Mas como essa “mágica” acontece?

Em primeiro lugar, devemos ter em mente que cada colaborador é contratado para desempenhar funções específicas, pertinentes ao seu cargo. Tradicionalmente, contudo, os profissionais perdem tempo com outras atribuições que, se não estão entre as suas principais, poderiam ser realizadas por um sistema de gestão ou um robô — algo cada vez mais usado hoje para otimizar o atendimento, por exemplo.

Outro problema comum da falta de automatização é o acumulo de tarefas. Entre as consequências dessa sobrecarga destacam-se as falhas operacionais (muitas coisas a serem assimiladas simultaneamente) e a dispersão do core business (os processos mais importantes acabam recebendo atenção dividida).

Diante de tudo isso, portanto, a implementação de software tende a melhorar a produtividade da empresa como um todo.

Mais segurança da informação

A Resolução nº 4.658 do Banco Central do Brasil é um importante documento que norteia a política de segurança cibernética voltada às instituições financeiras. Nele constam os requisitos que os serviços de processamento e armazenamento de dados, bem como os de computação em nuvem, devem cumprir para operar junto à instituição.

O objetivo dessa resolução é assegurar que as instituições autorizadas atuarão sob os princípios de confidencialidade, disponibilidade e integridade dos dados — e o mesmo vale para o sistema de software utilizado. Além disso, segundo o inciso VII do artigo 3º, a instituição deve ser capaz de:

  • prevenir, detectar e reduzir a vulnerabilidade a incidentes no ambiente cibernético;
  • garantir a autenticação, a criptografia, a prevenção e a detecção de intrusão;
  • proteger as informações contra vazamentos;
  • desenvolver um plano de ação;
  • registrar eventos de incidentes cibernéticos;
  • aplicar os procedimentos e controles aos sistemas e tecnologias empregadas na atividade da instituição.

Como se pode ver, a segurança da informação é um aspecto de suma importância, e que o software desse tipo tem o dever de garantir à instituição que o implementar.

Praticidades para a análise de dados

Quando falamos em análise de dados, é natural que haja certo receio por parte de muitas pessoas, que acreditam que o uso de ferramentas desse tipo é extremamente complicado, pouco amigável ao usuário comum. Você mesmo já deve ter se deparado com algum sistema difícil de usar, não? Vale frisar, no entanto, que conceitos como user friendly e UX (User Experience) nunca estiveram tão em alta.

Na medida em que a transformação digital aproximou novos perfis de público, o mercado se atentou à experiência de uso para que as soluções digitais (apps, sistemas etc.) ficassem mais acessíveis. E como isso se reflete à análise de dados? A resposta é simples: hoje, a complexidade pode ficar restrita à estrutura do software.

A coleta de dados, por exemplo, é realizada automaticamente e configurada por meio de um intuitivo painel de controle (chamado dashboard), bastando assim alguns cliques para que tudo funcione.

Já quanto à apresentação dos dados e a conversão deles em informação, a facilidade é ainda maior. Um software bem desenvolvido geralmente fornece opções de apresentação de informações em modo gráfico. Já pensou como esse recurso pode ser útil na sua tomada de decisão, ou em reuniões?

Redução de custos

A velha máxima de que “tempo é dinheiro” não é um mero clichê. Quem assume a gestão de uma empresa sente na pele o quanto o desperdício de tempo gera danos financeiros, seja pelos honorários pagos sem o devido retorno, seja pela baixa fluidez das operações — levando o negócio a produzir menos.

Pois um software exerce um papel interessante nessa questão, visto que a automatização de processos internos, sobretudo os numerosos, reduz consideravelmente a necessidade de pessoal para cumprir tarefas corriqueiras. Assim, ganha-se a possibilidade de diminuir a equipe.

Ainda há outro fator redutor de custos: o aproveitamento do tempo. O software é completamente imune a oscilações de desempenho — contanto que a manutenção esteja em dia, evidentemente. Então, ao calcular o honorário do programa, fica nítida a excelente relação custo-benefício.

Mais inteligência nas tomadas de decisão

De fato, um dos maiores ganhos na utilização de software para análise de dados é a inteligência aliada à tomada de decisão. Tal benefício, contudo, não deve ser interpretado como um meio de substituir ou contrariar o papel do gestor profissional, mas de tornar as suas ações ainda mais precisas.

Imaginemos, por exemplo, que um gestor dotado de senso estratégico esteja levando adiante as suas intuições acerca de uma situação. No entanto, ao analisar um conjunto de dados disponíveis em seu dashboard, ele se depara com fatos novos — e, com isso, consegue faz os ajustes necessários em seu plano de ação.

Em outras palavras, a ideia por trás do uso de software na análise de dados é aliar o talento e a experiência do tomador de decisão a informações relevantes, que tornem mais abrangente a sua visão sobre um problema. Não resta dúvidas sobre o quanto um software pode melhorar a gestão nesse sentido, certo?

Cabe frisar, por fim, que a solução de software adequada para o seu negócio requer muito mais do que bons programadores por trás do desenvolvimento. Justamente por isso, a Softfocus dispõe de uma equipe dotada de know-how e especialistas do mercado financeiro, capazes de garantir a você todas as vantagens que vimos até aqui.

Então, quer elevar o patamar da gestão do seu negócio? Fale com um de nossos consultores e conheça as nossas soluções!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

padronização de processosreceita de uma empresa
%d blogueiros gostam disto: