Conheça os 5 Cs do crédito e sua importância

 em BNDES

Você sabe quais são os 5 Cs do crédito? Sabe por quem eles são usados e o porquê da sua utilização? Saiba que este artigo foi preparado justamente para falar sobre isso.

Antes de apresentá-los, porém, fique sabendo que eles nada mais são do que uma estrutura de análise. Essa, por sua vez, abrange a maior parte dos aspectos que se referem às avaliações de empréstimo. Sobretudo, o método é aplicado por instituições financeiras.

Dito isso, apresentaremos a seguir quais são os 5 Cs do crédito. Aproveite!

1. Caráter

Começaremos então pelo caráter, por ser, normalmente, o primeiro dos 5 Cs do crédito a ser analisado. É fácil de entender a razão: ele está diretamente relacionado à índole do tomador do empréstimo.

Com base em informações do mercado — negócios locais e fornecedores — e registros em geral, como SPC, Serasa, Cadin, etc., as instituições conseguem verificar se o solicitante do crédito correspondeu às expectativas anteriores, ou seja, se ele honrou ou está honrando com seus pagamentos.

2. Capacidade

A capacidade do requerente consiste no volume de endividamento que ele, como pessoa física ou jurídica, suporta. Esse fator avalia, como o próprio nome sugere, a capacidade de ressarcimento do crédito pleiteado.

Nesse caso, são analisados os fluxos e as projeções de caixa, com ênfase na liquidez. Em outras palavras, a “investigação” será baseada nas demonstrações financeiras da empresa: as que não tiverem os registros contábeis perderão a possibilidade de comprovar seus números.

Com isso, a chance de conseguir os empréstimos diante de agentes financeiros diminui significativamente.

3. Capital

Para dar sequência, falaremos do capital. Ele representa o potencial financeiro do proponente ao crédito. Aqui, a posição patrimonial é a referência principal, para não dizer a única.

E nesse contexto, avaliam-se também os índices de liquidez dos bens e as taxas de lucratividade. Esses fatores são importantes como métricas de avaliação do capital.

Quando a contabilização dos ativos e passivos não é realizada corretamente, o patrimônio do requerente tende a ser reduzido. Tal verdade é confirmada, com maior frequência, nos casos em que estão envolvidas micro e pequenas empresas.

4. Colateral

Outro dos 5 Cs do crédito é o colateral: ele equivale ao somatório de ativos que o requerente tem disponível para dar como garantia ao empréstimo.

Dessa maneira, quanto melhor forem os ativos e maior o montante disponibilizado, maiores serão as chances de a instituição financeira aprovar os recursos solicitados!

5. Condições

As condições representam o último dos 5 Cs do crédito, sendo o único dos aspectos que não se relaciona diretamente ao tomador do empréstimo. De forma objetiva, ele corresponde à situação atual do cenário econômico empresarial e as suas diversas variáveis.

Quando as condições gerais não são boas, os bancos e agências de crédito tendem a dificultar a liberação dos recursos, diminuindo os valores e/ou aumentando as suas garantias.

Enfim, todos os 5 aspectos são importantes para a avaliação das possibilidades. Sem analisá-los, será difícil chegar a uma conclusão acerca do risco da operação.

O que você achou deste artigo sobre os 5 Cs do crédito? Gostou? Então, assine nossa newsletter agora mesmo e fique por dentro dos nossos melhores conteúdos!

Powered by Rock Convert
Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

crédito BNDESsimulação de crédito no Brasil
%d blogueiros gostam disto: