Crescimento sustentável no campo: 4 dicas para pequenos produtores

 em Agronegócio

O crescimento sustentável é um tema recorrente no mundo corporativo. Quando ele abrange as atividades do campo, geralmente representadas pelo agronegócio, as questões ambientais passam a ser ainda mais significativas, afinal elas afetam diretamente o ecossistema.

Contudo, a sustentabilidade não precisa (nem deve) ser tratada como a vilã da lucratividade para o produtor, tampouco um meio de restringir o crescimento dos negócios. Quando se analisa mais a fundo a importância do crescimento sustentável, identificam-se fatores que influenciam positivamente em termos de economia.

Mas implementar medidas do gênero é uma tarefa simples? Sabemos que não. O desafio de atender a enormes demandas sem agredir o meio ambiente e o bem estar comum, por exemplo, exige muita dedicação, pesquisa e, em alguns casos, inovações tecnológicas.

Por isso, tendo em vista expandir as suas ideias, listamos quatro dicas preciosas para tornar o seu negócio mais sustentável. Vamos a elas?

1. Utilização racional dos recursos naturais

A economia de recursos é um dos primeiros passos para aumentar os lucros sem gastar dinheiro e, ao mesmo tempo, sem agredir a natureza. Por exemplo, se a água é bem aproveitada e não há tolerância ao desperdício, é certo que a empresa está gastando menos com a produção.

Hoje em dia, temos à disposição as inovações tecnológicas para se alcançar esse objetivo, como o uso de inteligência artificial em sistemas de irrigação.

2. Adoção de técnicas que conservem as propriedades do solo

Adotar ações que impactem o solo causa prejuízos para o meio ambiente e para o próprio produtor, visto que a terra perde os nutrientes e se torna improdutiva. A amostragem do solo é uma medida que nos permite fazer diagnósticos e trabalhar para a conservação e, se possível, recuperação da área.

Como medida preventiva, a própria irrigação, auxiliada pela tecnologia, é bastante útil. Se o solo precisa ser tratado de uma maneira específica, o que requer um cronograma, o responsável apenas ajusta o sistema para que a irrigação seja feita automaticamente.

3. Geração de energia sustentável

O uso de alternativas sustentáveis para geração de energia elétrica é uma prática excelente e vantajosa. Trata-se de um investimento recuperável em médio e longo prazo, como a implantação de painéis solares, que unem o útil ao agradável — ecologicamente correto e ajuda a reduzir custos.

Em termos de conservação do meio ambiente, quando a eletricidade é gerada por meios sustentáveis, não há emissão de poluentes, o que melhora a qualidade do ar e, consequentemente, o nosso bem estar.

4. Cumprimento das regulamentações ambientais

Rapidamente, a sustentabilidade vem deixando de ser uma tendência ou um conjunto de exigências direcionado a grandes indústrias. Os seus valores já impactam os mais diversos ramos de negócios, não importando o porte da empresa, de modo que o agronegócio acabou entrando no radar das regulamentações ambientais.

Portanto, seguir todas as normas e recomendações estabelecidas pelos órgãos do meio ambiente é fundamental para evitar não somente danos à natureza, mas também multas e processos judiciais que geram danos financeiros. Contratar a consultoria de um advogado especialista é providencial nesse sentido.

Esperamos que as dicas elencadas no conteúdo o tenham inspirado a tomar iniciativas voltadas ao crescimento sustentável do seu negócio. Acima de tudo, vale a compreensão de que a sustentabilidade tem diversos benefícios a oferecer quando bem praticada.

Porém, o que você pode fazer para melhorar o funcionamento do agronegócio no presente momento? Que tal aprender a a otimizar o transporte da produção na lavoura?

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

produtividade na produção ruralgestão de crédito
%d blogueiros gostam disto: