Como fazer um planejamento financeiro rural? Descubra aqui!

 em Crédito Rural

Ter uma boa gestão dos próprios recursos é fundamental em qualquer atividade, inclusive para os trabalhadores do campo. Ao permitir que o produtor acompanhe todas as etapas da sua safra, o planejamento financeiro rural garante a melhora dos resultados da lavoura como um todo.

Sabemos que o agronegócio sofre com as incertezas das condições climáticas, que podem dificultar a colheita e a comercialização dos produtos. Porém, tendo uma boa gestão, o produtor se mantém preparado para prevenir esses problemas e utilizar todos os mecanismos possíveis para solucioná-los.

No post de hoje, separamos algumas dicas para você realizar um bom planejamento financeiro, além de informações importantes sobre o crédito rural e o Pronaf. Continue a leitura e confira!

A importância do planejamento financeiro rural

Como dissemos, o principal objetivo de planejar a safra é conquistar resultados melhores no final da produção. Isso envolve, por exemplo, aproveitar os avanços recentes na tecnologia para evitar prejuízos causados pelas variações climáticas e dar o próximo passo na sua lavoura.

Para os pequenos produtores, que dependem de mecanismos de crédito, esse planejamento é especialmente importante — afinal, o dinheiro ganho com as atividades agrícolas garante a sua subsistência. Atualmente, programas como o Pronaf garantem financiamentos com preços mais acessíveis.

Além do acesso ao crédito, um bom planejamento também provê análises mais seguras de mercado. Assim, ao entender as necessidades dos consumidores, o dono da lavoura pode optar por culturas mais rentáveis, por exemplo, bem como encontrar o momento correto para fazer a comercialização, garantindo resultados financeiros melhores.

Dicas práticas para planejar a próxima safra

Agora que você entende por que um bom planejamento é o primeiro passo para ter sucesso na sua atividade, confira alguns pontos importantes para realizá-lo antes de iniciar a safra!

Preveja todos os gastos

Na atividade rural, é preciso investir na compra dos insumos antes do plantio — dinheiro este que retorna apenas no momento da comercialização. Por isso, é essencial listar antes todos os custos com sementes, máquinas e mão de obra (se a sua lavoura tiver funcionários contratados). Quanto mais precisa for essa previsão, menor é a chance de prejuízos.

Também vale destacar que, para melhorar a qualidade dos produtos agrícolas, o ideal é implementar tecnologias atualizadas na sua propriedade, o que exigirá uma análise minuciosa do solo.

Faça uma análise financeira

Depois de criar um orçamento para a safra, o próximo passo é conferir se você tem recursos disponíveis para financiar esses custos. Em geral, o agricultor deve criar uma reserva financeira para investir no próximo período, já que a venda da produção ocorre meses depois. Se não houver capital suficiente, o recomendado é buscar opções de crédito.

Nessa análise, o dono ainda define se quer aumentar a sua produção e expandir os negócios. Isso é possível pela compra de novos equipamentos ou mais insumos — além de soluções tecnológicas, como softwares, que também permitem um melhor controle da lavoura — o que requer um investimento financeiro.

Programe-se para possíveis incidentes

Ao contrário da indústria e do comércio, o agronegócio convive com riscos maiores no seu processo produtivo. Por isso, além de tomar medidas de prevenção antes da safra, o agricultor deve se organizar financeiramente para não ter problemas caso haja perdas na lavoura.

Uma das formas de fazer isso é buscar os seguros agrícolas, como o Proagro. Nesse programa, o produtor pode receber de volta ou não ter que pagar o dinheiro investido na compra de insumos, o que permite que ele permaneça na atividade para a próxima safra. Para que isso ocorra, contudo, é necessário adequar a propriedade às regras estabelecidas.

Como o crédito rural pode ajudar os produtores?

O crédito rural é uma modalidade de empréstimo voltada para os empreendedores do campo. Seu objetivo é fornecer recursos para produção, investimento e comercialização da safra, mantendo o agronegócio em constante atividade. O que é especialmente importante, vale destacar, se pensarmos que em 2017 esse setor foi o principal responsável pelo crescimento de 1% no PIB do Brasil.

Um dos seus principais atrativos é a sua taxa de juros mais baixa em comparação aos outros modelos. Ela varia conforme a modalidade, mas pode ser menor do que 1% ao ano — uma opção bem viável, principalmente para os agricultores familiares, que não têm muito dinheiro para gastar.

Esse mecanismo foi criado para permitir ao produtor a capacidade de permanecer na atividade rural em caso de problemas com a lavoura. Além disso, ele oferece a chance de investir em tecnologias e melhorias na propriedade, o que é fundamental para se diferenciar da concorrência.

Existem hoje três tipos de crédito rural:

  • custeio — garante a compra dos insumos necessários para a safra;
  • investimento — permite a realização de melhorias na lavoura;
  • comercialização — garante que a produção seja distribuída no mercado.

Para solicitar qualquer um deles, é preciso se planejar financeiramente para realizar o pagamento das parcelas.

O que é o Pronaf e qual é a sua importância?

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) foi criado com foco nos agricultores familiares. Para participar dele, o produtor precisa ter essa atividade como principal e uma renda familiar bruta de até R$ 360 mil nos 12 últimos meses, com 50% ou mais advindos do estabelecimento.

O grupo contemplado nessa faixa ultrapassa os 12 milhões de pessoas, responsáveis por 70% dos alimentos produzidos no Brasil. Justamente por isso, o objetivo do programa é inserir esses produtores familiares no mercado do agronegócio por meio de melhoria na qualidade dos seus produtos e da expansão das suas atividades.

Também existem diversas linhas de crédito no Pronaf, todas voltadas para finalidades específicas. A mais conhecida é o Pronaf Custeio, em que o produtor pode adquirir insumos necessários para a sua rotina de produção. No geral, contudo, o produtor financia um valor para realizar melhorias na sua lavoura com taxas mais competitivas.

Enfim, como vimos, um planejamento financeiro rural eficiente garante a você o conhecimento de todos os seus custos, além da projetação do faturamento com a safra. Também te prepara para utilizar ferramentas como o crédito rural, que são fundamentais para expandir a área de atuação e garantir o crescimento da sua lavoura!

Então, gostou do nosso artigo? Agora, aproveite para assinar a newsletter da Softfocus e se mantenha informado sobre o agronegócio e a gestão das propriedades rurais!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

tipos de crédito ruralfinanciamento rural
%d blogueiros gostam disto: