Por que investir em software para área financeira? Entenda

 em Dicas

Com o desenvolvimento de novas tecnologias para a automatização de processos, o emprego de software para área financeira passou a ser uma prática bastante comum, o que tem gerado importantes resultados para as instituições.

Dessa forma, seja por meio da agilização de processos, redução do custo operacional ou aumento da segurança dos dados, a adoção de softwares do tipo tem possibilitado que cada vez mais gestores financeiros obtenham importantes ganhos para seus negócios.

Neste texto, abordaremos quais são as principais razões para investir em um software para a área financeira. Confira!

A importância de um software de gestão

Em um contexto em que a tecnologia está cada vez mais presente no cotidiano das instituições, os softwares de gestão, como já adiantamos, são ferramentas que exercem importante papel na automatização de processos, fator que possibilita um melhor acompanhamento de mercado e atualização constante em relação às novas tecnologias que estão surgindo.

Além disso, eles também propiciam uma agilização substancial na realização dos procedimentos, um melhor embasamento para as tomadas de decisão e uma maior segurança no tratamento dos dados processados.

Nos tópicos abaixo, abordaremos a importância de empregar tecnologias no setor financeiro e os principais motivos para adotar um software específico na área. Acompanhe!

Por que o setor financeiro precisa de tecnologia

Como os setores financeiros das empresas são áreas que congregam uma enorme quantidade de dados que requerem, consequentemente, a realização de processos operacionais, o emprego da tecnologia acaba sendo extremamente útil para a automatização de alguns deles.

Dessa forma, funcionários que anteriormente ficavam responsáveis por tarefas operacionais passam a ter mais tempo para desempenhar tarefas de análise e inteligência, melhorando o desempenho dos negócios.

Com a implementação de softwares específicos no setor financeiro, os gestores conseguem dar um encaminhamento mais rápido às informações e otimizar os processos de produção. Além disso, a agilidade na condução das instituições financeiras acaba sendo imprescindível para que as demandas de curto prazo sejam mais bem trabalhadas pelos gestores.

Assim, com o auxílio da tecnologia nos processos do setor financeiro, o índice de desempenho da instituição pode crescer de forma mais significativa do que qualquer outro tipo de mudança. No âmbito da requisição do crédito rural, por exemplo, os softwares que vêm sendo desenvolvidos, além de dar respaldo para a requisição do crédito rural, acabam otimizando os processos de contratação.

As ferramentas são programadas para fazer o controle, a contratação e todo o monitoramento do pedido, sendo muito mais eficientes do que requisições feitas por meio de planilhas de controle manual.

7 motivos para investir em um software financeiro

Agora que você já entendeu melhor sobre a importância de empregar tecnologia no setor financeiro, veja, abaixo, os principais motivos para investir em um software da área!

1. Acompanhamento de mercado

O primeiro benefício de investir em softwares financeiros é que eles possibilitam um melhor acompanhamento do mercado, já que os desenvolvedores buscam fazer atualizações constantes em relação às tendências da área.

Dessa forma, tendo à disposição ferramentas extremamente eficientes, os gestores conseguem ser mais proativos e acompanhar melhor as novidades. Os softwares podem auxiliar na implementação de mudanças, nas requisições de crédito rural, entre outros pontos.

Além disso, com o acompanhamento contínuo dos processos evolutivos do mercado, os softwares vão se tornando cada vez mais dinâmicos e atualizados em relação ao mundo externo, fator que faz com que as instituições também evoluam.

2. Melhoria na tomada de decisão

Outro fator de extrema relevância para a adoção de um software financeiro diz respeito à dinamização na gestão dos dados. A tecnologia permite que os gestores façam combinações, identifiquem diferenças, realizem extrações de dados, entre outros fatores que ajudam a fomentar as tomadas de decisão.

Quando um gestor financeiro toma conhecimento de quais são as linhas de crédito que mais estão sendo demandadas pelos agricultores, por exemplo, ele pode planejar melhor os investimentos e identificar o que é melhor para o negócio naquele momento.

A facilidade de extração de dados é de suma importância, inclusive, para a realização do planejamento em momentos de crise, já que possibilita a antecipação em relação a possíveis instabilidades e auxilia, de forma geral, nas tomadas de decisão.

3. Integração com outros softwares

O terceiro ponto é que os softwares desenvolvidos estão se tornando cada vez mais complementares, podendo ser integrados a outras ferramentas de utilidades diversas. Assim, por meio da comunicação entre diferentes tecnologias, pode-se ter uma melhoria significativa no planejamento dos negócios.

Dessa forma, além de já propiciarem um melhor controle interno dos dados, os softwares têm o benefício da maleabilidade: eles podem ser trabalhados junto com outros webservices, fator que permite que o panorama final fique mais completo e auxilie ainda mais na visualização do gestor.

Um importante exemplo, nesse sentido, diz respeito ao vínculo realizado entre um software específico de requisição de crédito rural e o sistema de contratação do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Esse diálogo possibilitou que os dois sistemas, aliados, pudessem otimizar a parte burocrática da requisição de crédito de forma bastante significativa.

4. Agilidade na gestão de dados

Continuando com o exemplo do tópico acima, a comunicação efetiva entre o software — desenvolvido pela SoftFocus e implementado pela Cresol Baser — e o sistema do BNDES teve como principal benefício o ganho de agilidade na gestão de dados.

A requisição, que anteriormente demorava cerca de 20 dias para ser aprovada, passou a levar apenas 2 ou 3. Assim, por meio da integração entre dois sistemas diferentes adotada há cerca de um ano, os trabalhos manuais foram diminuídos e o processo otimizado.

Levando em consideração que a média de operações de crédito rural é de cerca de 50 mil por ano, a redução de tempo na requisição conferiu uma quebra de paradigmas desse processo no país, fator que propiciou um ganho na margem competitiva dos municípios.

A agilização propicia, inclusive, uma maior retenção de clientes por parte das cooperativas, já que o tempo de resposta das requisições de crédito passou a ser mais curto, agradando mais o cliente e diminuindo a concorrência de outras instituições financeiras.

5. Redução de custo operacional

Outro aspecto que faz os softwares serem amplamente aceitos decorre do fato de que, a partir do momento em que a ferramenta é implementada, o custo operacional das empresas cai de maneira substancial. Assim, até mesmo os serviços oferecidos podem ter seu preço diminuído, fator que faz com que o emprego da tecnologia seja muito bem recebido pela população.

Voltando ao exemplo da requisição do crédito rural, sua automatização é muito bem quista por produtores e agricultores, já que, além da agilidade e facilitação no processo de pedido, ela abre espaço para redução dos custos.

6. Maior segurança dos dados

Além da diminuição dos custos, outro fator importante para a adoção do software diz respeito à segurança dos dados que a ação possibilita. Como as ferramentas, no caso do setor financeiro, são elaboradas para atender a demandas específicas da área, suas configurações são trabalhadas com bastante cuidado técnico.

Assim, pode-se ter uma maior precisão no tratamento dos dados e em sua proteção. Esse cenário é totalmente diferente de casos em que os números são geridos de forma manual e ficam sujeitos a mais falhas.

7. Padronização de processos

Por fim, devido à integração dos sistemas e à constante evolução das tecnologias, investir em um software para área financeira propicia uma maior padronização dos processos, já que eles tomam a mesma forma. A requisição do crédito rural, por exemplo, passou a se consolidar sob um novo paradigma que, com o passar do tempo, só tende a se difundir ainda mais.

A implementação dos softwares de automação para parte dos créditos foi realizada em julho de 2017, mas, já em julho de 2018, o BNDES pretende implementar a automatização em todas as linhas de crédito, incrementando o sistema online de contratação.

Dessa forma, a tendência é que os mecanismos de requisição fiquem cada vez mais padronizados e facilitem a realização de procedimentos diversos na área financeira.

E então, conseguiu entender por que investir em um software para área financeira é importante? Entre em contato conosco para que possamos auxiliá-lo na ampliação de seus objetivos!

 

 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Automatização de processos: como fazer no setor financeiro?reduzir custos na empresa
%d blogueiros gostam disto: