Por que preciso de um projeto técnico para a contratação de crédito?

 em Agronegócio

O projeto técnico é um dos documentos normalmente solicitados pelas instituições bancárias para a contratação de crédito. A sua exigência é ainda mais comum em solicitações de crédito rural, por exemplo, pois agrega segurança ao financiamento.

A partir do projeto técnico, são apresentados aos credores os motivos pelos quais o financiamento é solicitado. Ou seja, o dinheiro será dirigido a investimentos em máquinas e equipamentos agrícolas? Será dedicado à construção de um depósito ou à aquisição de veículos para otimizar a logística no agronegócio?

Por se tratar de um documento elaborado a partir de análise técnica e isenta, o item traz confiabilidade à solicitação e, mais do que isso, assegura à instituição de crédito a capacidade de pagamento e o fluxo de reembolso, ambos baseados na capacidade de produção e rentabilidade.

Todavia, não somente o credor se beneficia ao receber um projeto: quem solicita passa a contar, também, com diversas vantagens. Quer saber mais? A seguir, apresentaremos a você seis razões para elaborar um projeto técnico para a contratação de crédito. Acompanhe!

Agilização do processo de contratação de crédito

O ciclo natural da contratação de crédito costuma demandar vários dias — ou até mesmo semanas — para a liberação da verba. Nesse sentido, entre os propósitos do projeto técnico se destaca a agilização do processo, o que ficará mais evidenciado ao longo do presente conteúdo.

A rapidez acrescentada às etapas envolvidas na análise de crédito, por exemplo, é decorrente de uma série de confirmações inseridas no projeto técnico que, quando ausentes, geram muitos obstáculos. Logo, a riqueza de informações do relatório do projeto torna o processo mais fluido e propenso à rápida aprovação.

Desburocratização

Quando se fala em projeto técnico é até natural que pensemos em algo burocrático. Afinal, para que mais documentos na hora de solicitar um financiamento? Eis a surpresa: ele é um grande facilitador do processo de análise da proposta feita pela instituição financeira — justamente a etapa que costuma ser um entrave em função de irregulares levantadas.

Normalmente, o fornecedor de crédito necessita de informações e comprovações que assegurem que ele receberá o dinheiro de volta dentro de um determinado prazo. Como o projeto técnico é feito por um especialista representante de uma instituição confiável, grande parte dessas informações já ficam à disposição dos analistas.

Provisionamento financeiro

Com a execução de um projeto técnico para a contratação de crédito, o produtor rural que necessita do financiamento, por exemplo, passa a dispor, indiretamente, de uma consultoria financeira que ajuda a provisionar as suas contas e obrigações. Ou seja, o parecer técnico determina valores condizentes com a realidade do produtor.

Suponhamos que a proposta do produtor rural em questão não tenha passado pela vistoria do especialista. Nesse caso, obtendo-se o crédito desejado, ele está inclinado a aceitar condições que, embora realistas, podem não ser as mais favoráveis em relação ao que o projeto técnico, por sua influência positiva, é capaz de resultar.

Viabilização do projeto

Continuando com a suposição do produtor rural que solicitou o financiamento e não tem um projeto técnico a apresentar, cabe destacar a possível dificuldade em tornar o procedimento viável. Isso porque a análise de rentabilidade, na qual são pontuados vários fatores de caráter técnico, é a própria demonstração do potencial de lucros.

Portanto, se por um lado convencer a instituição de crédito de que o requerente necessita de um financiamento no valor X (que será investido em N coisas), de um prazo Y e de condições Z para arcar com a dívida gerada é uma missão difícil, por outro, o projeto técnico valida essa questão ao acenar para a viabilização.

Comodidade

Ao contrário do que o termo “projeto técnico” nos dá a entender, ele não se trata de um processo trabalhoso, tampouco complexo para a instituição de crédito ou mesmo para o solicitante. Na verdade, nenhuma das partes fica incumbida de fazer a avaliação — que é, de fato, o trabalho mais difícil.

O acompanhamento é feito por um técnico especialista representante da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que analisa o tipo de crédito mais apropriado e elabora o projeto de acordo com os padrões estabelecidos pelos bancos.

Por isso, o projeto técnico, somando-se a facilidade acima aos impactos positivos já mencionados, traz muito mais comodidade ao fazer a contratação de crédito, sem preocupações ou complicações que venham a comprometer a aprovação do pedido.

Automatização por meio de software

O melhor disso tudo é que o processo de contratação de crédito pode ser automatizado. Existem soluções de software no mercado que são capazes de integrar os sistemas de diferentes instituições financeiras, como o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), facilitando, assim, o andamento da solicitação.

Isso significa que toda a papelada, que gera ineficiência e custos excessivos com papéis, impressão, armazenamento e energia elétrica, é substituída por um programa que realiza todos os procedimentos online, bastando ao gerente de crédito preencher os campos com os dados da solicitação.

Como um software específico pode ajudá-lo?

Um programa projetado para o setor financeiro tem muito a oferecer a empresas que atuam no ramo. Dentro do contexto, quanto mais integrado com os sistemas de concessão de crédito e alinhado às leis brasileiras, mais vantagens o software tem a oferecer.

Referência no mercado, o Credifocus, sistema da Softfocus, é desenvolvido para se comunicar com as principais instituições financeiras que operam no país por meio de um mecanismo altamente seguro e alinhado às principais normas de Segurança da Informação, como a resolução do Bacen nº 4.658.

Além de ser uma solução confiável, o Credifocus é bastante robusto em termos de funcionalidades. Alguns dos seus principais recursos são:

  • registro do histórico de todas as operações;
  • consonância com as normas do Banco Central;
  • atualizações de leis e regras;
  • visão ampla de toda a carteira de crédito;
  • agilidade para liberação de crédito;
  • padronização e centralização das operações;
  • automatização de vários processos.

Que tal passar a contar com a expertise da Softfocus para a contratação de crédito e outras atividades do tipo? Acesse nosso site para conhecer as soluções que disponibilizamos!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

inteligência artificial na irrigação
%d blogueiros gostam disto: