Por que você deve ter um projeto de crédito rural? Entenda!

 em Crédito Rural

O Brasil conta com algumas modalidades de crédito disponíveis no mercado financeiro, que são incentivadas pelo governo. Esses incentivos oferecem juros menores para aqueles que necessitam de empréstimos, como é o caso de produtores rurais e cooperativas que almejam expandir as suas atividades. Se esse também é o seu objetivo, você deve elaborar um projeto de crédito rural, que é imprescindível para comprovar a viabilidade do investimento.

Basicamente, o projeto consiste em um documento com informações detalhadas sobre a propriedade, a quantia em dinheiro que o produtor necessita, para quê e em quanto tempo ela será utilizada. A descrição dessas informações é importante para que o governo analise se o solicitante está apto a receber o empréstimo e terá condições de pagá-lo posteriormente. Primeiro, o item é submetido à instituição financeira e depois aos órgãos governamentais.

Para aumentar as suas chances de ter o projeto aprovado, é fundamental que o mesmo seja elaborado corretamente. Quer ter o seu crédito concedido? Confira, abaixo, como fazer o seu projeto de crédito rural!

O que o projeto de crédito rural deve contemplar?

O seu projeto deve seguir uma estrutura básica, contendo as principais informações que os órgãos governamentais precisam para estudar o seu pedido. Veja os dados que não podem faltar no documento.

Motivos pelos quais o financiamento é solicitado

Em primeiro lugar, você deve informar qual é a razão do seu pedido de crédito, ou seja, em quê o dinheiro será aplicado. É possível utilizar o dinheiro para financiar os seus custos de produção e comercialização dos produtos agropecuários, como armazenamento, industrialização, beneficiamento e modernização dos gêneros agrícolas.

Localização da propriedade

Por meio da escritura, o solicitante tem que descrever qual é a localização e o tamanho da propriedade que vai receber o investimento financeiro. Todos os detalhes precisam ser informados, pois qualquer erro pode comprometer a concessão do crédito.

Powered by Rock Convert

Capacidade de pagamento

Nessa etapa, é necessário apresentar os comprovantes de rendimento da atividade rural que você exerce, além do seu valor patrimonial. Com isso, você poderá comprovar que tem capacidade de pagar as parcelas do empréstimo e conseguirá quitá-lo até o fim.

Fluxo de reembolso

Outro ponto informante é descrever qual será o seu fluxo de reembolso, que nada mais é do que o período em que as parcelas do crédito são pagas para o governo. A informação tem que se basear na sua capacidade de produção e rentabilidade.

Powered by Rock Convert

Como elaborar o projeto de crédito rural?

O ideal é que o projeto seja feito por um técnico especializado, que orientará o produtor sobre todas as especificações técnicas que o documento deve ter para ser aceito e aprovado. Saiba qual é o passo a passo para construí-lo.

Procure um agente financeiro

Antes de qualquer coisa, o produtor rural ou cooperativa deve procurar o agente financeiro mais próximo da sua região, para verificar o seu cadastro e o seu limite de crédito. Para isso, você tem que apresentar os seus documentos pessoais, do seu cônjuge e eventual avalista, mais comprovante de renda e endereço, documentos dos imóveis rurais, entre outros que poderão ser solicitados. Todo esse processo é gratuito.

Contate a Emater

Entre em contato com Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), para que o técnico dessa instituição identifique qual é o tipo de crédito que ele necessita e elabore o projeto. Primeiramente, o órgão vai verificar o enquadramento na Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) para agricultor familiar ou levantamento patrimonial, para atualizar o cadastro na agência financeira para os demais tipos de agricultores.

Para a obtenção da DAP, não é necessário pagar nada. Já em se tratando do levantamento patrimonial, o solicitante deve arca com um valor que varia de acordo com as suas características particulares e o tipo de atividade desenvolvida.

Aguarde a elaboração do projeto técnico

Após os procedimentos anteriores, o técnico do Emater vai elaborar o seu projeto de crédito rural para enviar ao agente financeiro. Aqui, há que se apresentar o orçamento dos itens de investimentos que vão ser financiados. O valor a ser cobrado considera o Manual de Crédito Rural (MCR) do Banco Central.

Geralmente, o projeto é bastante técnico e composto pela seguinte estrutura:

  • finalidade: descrição sucinta do objetivo do empréstimo;
  • financiamento: valor, o prazo para pagamento e carência;
  • recursos próprios: valores já disponíveis para investir;
  • investimentos propostos, com fontes dos recursos e épocas de realização: orçamentos atualizados dos investimentos previstos, que devem ser emitidos pelos fornecedores de bens ou serviços;
  • cronograma de execução físico-financeiro, os usos e fontes: descrição de que, como e quando o dinheiro captado será usado;
  • cronograma de reembolso do crédito e de dívidas preexistentes: descrição de quando o valor emprestado será pago, bem como dos débitos que já existiam antes da aquisição do empréstimo;
  • técnicas e controles: detalhamento das técnicas, métodos de produção e controle que serão utilizados para expandir a atividade rural;
  • impactos socioambientais: projeção dos impactos que a realização da atividade do produtor vai causar na região em que a propriedade se encontra;
  • estimativa da produção agropecuária: demonstração do quanto pode ser produzido a partir do crédito;
  • cálculos e dimensionamentos: comprovação da suficiência do maquinário já existente ou necessidade de adquirir novas máquinas e equipamentos;
  • investimentos futuros e reinvestimentos: projeção financeira dos custos para suprir a infraestrutura da produção;
  • desembolsos com atividades agropecuárias: apresentação dos comprovantes das despesas do produtor para exercer a sua atividade;
  • previsão de receitas: estimativa de quanto será possível lucrar com o investimento;
  • estrutura dos custos operacionais: descrição de todos os gastos necessários para trabalhar;
  • fluxo de caixa e capacidade de pagamento: demonstração do dinheiro que entra e sai, referente à atividade e a viabilidade de pagamento das parcelas do empréstimo.

Contrate a operação

Por último, o técnico da Emater vai enviar o projeto de crédito rural para o agente financeiro, a fim da análise e possível contratação do serviço. A agência financeira também vai solicitar o orçamento dos bens que serão adquiridos pelo produtor.

Os custos dessa operação terão que ser avaliados junto ao agente financeiro.

Quanto tempo demora para a contemplação do crédito?

Tudo depende da complexidade do seu projeto. O tempo médio despendido para elaborar um projeto é de até 10 dias úteis, incluindo a visita técnica para levantar as informações e a entrega do documento pronto.

Enquanto o tempo médio para contratar a operação por meio do agente financeiro é de 30 dias, podendo variar conforme o nível de complexidade do projeto. Isso quer dizer que todo o procedimento pode demorar de 1 a 2 meses até o crédito ser concedido.

Como você pôde perceber, o projeto de crédito rural é substancial obter o investimento necessário para complementar a sua estrutura produtiva. Dessa forma, você terá mais facilidade para adquirir os equipamentos e insumos desejados para produzir e lucrar mais.

Gostou deste post? Então, compartilhe nas suas redes sociais e mostre a seus contatos como obter esse recurso!

Powered by Rock Convert
Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

custo efetivo total do crédito ruralmelhor crédito rural
%d blogueiros gostam disto: