Subsídios ao crédito rural: entenda melhor como funcionam

 em Crédito Rural

A produção agrícola brasileira está prospectando, nos últimos meses, um grande crescimento em comparação com a crise nacional enfrentada de 2014 a 2018. Frente a esse cenário, os subsídios ao crédito rural estão sendo colocados em pauta com o intuito de ajudar a entender a real eficiência desse crédito ao agricultor.

Segundo o IBGE, com uma evolução de 4,2%, ou seja, 236 milhões de toneladas a serem coletadas, o governo federal busca entender qual a participação dos subsídios tributários, financeiros e creditício que levam a esse cenário.

Afinal, eles são realmente inerentes aos números identificados no mercado? Quais são os planos do governo com os subsídios? Se você faz parte das pessoas que querem conhecer as respostas dessas dúvidas, aproveite para conferir a leitura deste artigo!

O que são subsídios ao crédito rural e como eles funcionam?

Esse subsídio funciona da seguinte forma: toda unidade produzida ou exportada pelo produtor rural é paga pelo governo como uma espécie de financiamento com juros reduzidos. Esse crédito é concedido a partir de cooperativas, associação de produtores, entre outras instituições.

O intuito é potencializar a competitividade do mercado a partir do barateamento dos custos de produção e da redução de barreiras fiscais e sanitárias para produtos importados, como adubos, maquinários e outros defensores de plantio, o que pode reduzir parte das dívidas agrícolas.

Quais são as pretensões futuras do governo sobre eles?

Desde o início do ano, o governo federal, a partir do seu Ministério da Economia, inseriu em pauta a discussão sobre a existência desse benefício ao produtor rural. A partir desse momento, muitas pessoas do setor questionaram o futuro do crédito, se ele ainda seria pago ou não.

No entanto, a realidade discutida não é finalizar os subsídios ao crédito rural, mas sim reavaliar a forma como são gerados e quem vem sendo realmente beneficiado: o produtor ou as instituições que concedem o financiamento.

Ainda sobre a avaliação do tema no Congresso Nacional, há o projeto de Lei 3648/19, que visa ampliar a transparência dos subsídios tributários, financeiros e creditícios que são entregues pela União. A partir da medida, o Ministério da Economia será obrigado a fornecer dados periódicos sobre o fiscal de cada uma das opções de subsídio.

Também há a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que vem sendo estudada para que o Governo Federal preste contas e revise todas as despesas, investimentos e receitas existentes, incluindo aquelas ligadas ao setor agrícola e agroindustrial.

Quais são as soluções existentes no mercado para as atividades do sistema financeiro?

Apesar de todas as intervenções que a legislação sobre os subsídios ao crédito rural vem sofrendo, não significa que a concessão de créditos passe a ser um grande desafio para o proprietário rural — exatamente ao contrário.

Alguns sistemas de serviço financeiro permitem tornar a obtenção de crédito rural e outras habilidades ligadas ao planejamento de tarefas desse setor mais simples. Com maior controle produtivo e financeiro, gestores rurais conseguem visualizar com mais facilidade as necessidades de investimento de seu negócio.

Os subsídios ao crédito rural existem há muito tempo. Com eles, o mercado agrícola brasileiro pode ser mais competitivo para todos, sem nenhuma grande desvantagem, principalmente para os menores produtores. Por esse motivo, é fundamental acompanhar quais são os caminhos que essa concessão vem tomando e qual será o impacto que ela pode gerar para os produtores rurais.

Quer saber mais como as soluções financeiras podem auxiliar nessa questão? Aproveite para entrar em contato conosco e tirar suas principais dúvidas sobre o assunto!

Powered by Rock Convert
Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

juros do crédito ruralpolítica de crédito
%d blogueiros gostam disto: